sexta-feira, 25 de julho de 2008

Estou de Férias... e silencio tudo na vida!

O telefone toca enquanto me arrumo afim de pôr o meu cartaz na rua (esse termo será muito usado aqui, embora não queria ser redundante)

Após 3 tentativas eu acabo vendo o silencioso celular piscando ... olho o número e não conheço!

Não gosto de atender números que não conheço e sei de um monte de gente que não gosta!

Motivo:
agências de cobrança, amigos-mala, vontade de não falar!

mas era de Santos ... Humm

_ Oi, Ju . Até que enfim! (me diz o amigo Ricardo) ... Tenho um convite pra te fazer?

_ Qual?

_ Quer trabalhar na equipe técnica do Festa 50 anos?

Festa = Festival de Teatro de Santos.

... num momento onde a minha dignidade foi pregada no poste de uma indignação... fico feliz!

A frase que sempre me martela: o trabalho dignifica!
Como uma espécie de prêmio de consolação. Não! A certeza de que amanhece sempre!

pra valorizar o passe:

_ Só preciso ver como me acertar no trabalho aqui! _ essa resposta embora não pareça é sim !

E daí eu entendi...
O Teatro ... maior amor na minha vida ... a minha verdadeira vida ... nunca me abandona!

Sou digna de novo! Como no AA: Só por hoje!



Ah! Tbém odeio atender o celular pelas manhãs ... não importa qual o número do identificador!

Preciso mudar esse hábito!

Um comentário:

bombom disse...

amei seu blog.linda menina e GRANDE MULHER